aprender coreano

Por que aprender coreano? Curso on-line para iniciantes

A Coreia do Sul ganha a cada dia mais visibilidade no cenário mundial. Sua economia está em plena expansão, seus índices de qualidade de vida são altíssimos e sua cultura é febre entre os jovens do mundo todo. Muitas pessoas veem no país uma oportunidade de melhorar de vida, seja através do estudo ou do trabalho, e para isso é essencial aprender  coreano.

No que diz respeito a inovação e educação, a Coreia do Sul é referência. Lá nasceram marcas como LG, Hyundai, Samsung e Kia, grandes expoentes de tecnologia. O país também é muito avançado nos setores de transporte público, arquitetura e construção civil.

Quem vê a Coreia do Sul hoje pode não acreditar que, há 50 anos, o país estava na miséria. A história da Coreia do Sul foi marcada pelo domínio das potências vizinhas, China e Japão, pelas guerras entre elas e por conflitos internos como a Guerra das Coreias.

A seguir você descobrirá como o país cresceu tão rápido, mesmo depois de uma história tão sofrida. Também conhecerá alguns bons motivos para aprender coreano, e saberá um pouco mais sobre o curso dessa língua que é tão diferente da nossa.

Uma breve história da Coreia do Sul

Até o final do século 19, a Coreia, ainda não dividida, fazia parte dos domínios chineses. Em 1895, o Japão auxiliou a Coreia durante uma rebelião contra a China, o que levou a uma guerra entre os dois países. O Japão havia há pouco tempo permitido a entrada de tecnologia ocidental em seus domínios, e sua vitória garantiu a independência dos coreanos.

No entanto, em 1910, o Japão invadiu a Coreia e a anexou a seus domínios em sua corrida Imperialista. Até 1945, as terras e pessoas coreanas se tornaram propriedade dos japoneses, que oprimiram fortemente a população e suprimiram sua cultura. Durante esse período, por exemplo, muitas escolas não podiam nem sequer ensinar o idioma coreano, tendo este sido substituído pelo japonês.

Durante os períodos de guerra, a mão de obra coreana foi ainda mais explorada pelos japoneses, assim como seus recursos naturais. Durante a Segunda Guerra Mundial, no entanto, a Coreia lutou ao lado da China contra o Japão, e em 1945, com a ajuda do Exército Vermelho da URSS.

No entanto, ao fim da guerra, a Coreia foi ocupada pelas tropas aliadas, cujos dois maiores líderes eram os Estados Unidos e União Soviética, com o pretexto de eliminar a ocupação japonesa. Isso acabou por dividir o país, e em 1947 surgiram então dois governos: A República Popular Democrática da Coreia, ao norte, sob influência comunista, e a República da Coreia, ao sul, sob influência capitalista.

Durante a Guerra Fria, EUA e URSS estavam em lados opostos. Em 1950 a Coreia do Sul foi invadida por tropas do Norte, o que iniciou um conflito envolvendo tropas americanas, coreanas, soviéticas e chinesas. A guerra terminou em 1953, mas a Coreia não foi unificada.

A influência comunista acabou por limitar a economia da Coreia do Norte. A Coreia do Sul, no entanto, apoiada pelos Estados Unidos e adotando um modelo capitalista de desenvolvimento, teve um crescimento econômico espantoso. O país investiu pesadamente na indústria e educação, e se tornou um dos maiores produtores de tecnologia do mundo. A marca Samsung, por exemplo, era antes da guerra uma exportadora de peixes e vegetais.

Apesar da crise enfrentada nos anos 90, a Coreia do Sul está colhendo os frutos de seus investimentos, e hoje é considerada a 11ª maior economia do mundo. O país é muito citado quando se fala em inovação e é conhecido pelas patentes em setores como eletrônicos, transporte, arquitetura e construção civil.

Motivos para aprender Coreano

Viver na Coreia

O motivo que talvez seja o mais forte para que alguém aprenda o idioma coreano é a vida na Coreia do Sul. Com uma economia que cresce a cada ano, uma oportunidade de emprego no país é uma chance e tanto de dar um salto na carreira.

A nação é destaque em segurança, sendo Seul uma das cidades mais seguras do mundo. A expectativa de vida no país também é altíssima, quase 10 anos maior que a do Brasil. Falando em educação, o país preza a excelência, e está sempre no topo dos rankings mundiais, tendo o sistema sul-coreano sido considerado por alguns como o melhor do mundo.

O país também é cheio de conveniências: nas grandes cidades, há sempre uma loja aberta quando se precisa, ainda que tarde da noite. Além disso, a conectividade recebe bastante atenção, sendo que a internet é barata e de qualidade. O transporte público também tem uma qualidade excepcional.

Apesar de alguns sul-coreanos mais velhos serem mais tradicionais em relação a pessoas de outros países, a população jovem é altamente receptiva a estrangeiros. Eles são educados e ajudam turistas e novos moradores em tarefas como pegar o transporte público ou se guiar pela cidade.

Aprender Coreano para melhorar o currículo

aprender coreano no brasil

Como já foi dito antes, a Coreia do Sul é uma potência econômica em ascensão. Assim, não é de se impressionar que existam parecerias entre empresas sul-coreanas e brasileiras, principalmente no setor de tecnologia. Profissionais da área terão um diferencial se souberem a língua do país, uma vez que ajuda no contato direto com diretores dessas empresas.

Além disso, muitas empresas consideram importante que seus profissionais conheçam um idioma estrangeiro além do inglês. Ainda que não vá ser utilizado diretamente no contato com os sul-coreanos, o idioma certamente é um diferencial.

A cultura popular coreana também está ganhando força no ocidente, principalmente com o fenômeno do K-Pop, nome dado à música pop coreana.

Muitas vezes caracterizada por boy bands ou girl bands, grupos de músicos e dançarinos que chegam a ser ídolos mundiais, o K-Pop também influencia a moda jovem. Quem pretende trabalhar com música, entretenimento ou mesmo moda aprender coreano pode ver aí uma grande chance na carreira.

Aprender coreano por curiosidade

O idioma coreano é bem diferente dos idiomas ocidentais, uma vez que tem uma origem diferente. O coreano tem seu próprio alfabeto, mas também pega emprestados alguns caracteres chineses, na Coreia chamados de hanja. Por ter tantas peculiaridades, entusiastas em idiomas estrangeiros podem se interessar em aprender o coreano.

Além disso, quem tem aptidão para ensinar pode fazer do ensino do coreano uma fonte de renda. Como explicado neste artigo, saber coreano pode turbinar um currículo e aumentar a empregabilidade de quem procura por um trabalho.

O idioma e o curso de coreano

Com o aumento da visibilidade da Coreia do Sul no cenário mundial, seja econômico, turístico ou cultural, é cada vez mais comum encontrar cursos de coreano tanto em escolas de idiomas como pela internet.

Um dos diferenciais do idioma coreano em relação a outras línguas orientais é seu alfabeto. Apesar de parecer estranho para os ocidentais, o alfabeto coreano é muitas vezes considerado o mais simples dos alfabetos asiáticos, e não é difícil de ser aprendido.

Assim como muitos outros cursos de idiomas, existem diferentes níveis de aprendizado. O conteúdo de cada curso pode variar um pouco, mas geralmente, no nível básico, o aluno conhece:
• o alfabeto coreano de uma forma geral;
• vogais e consoantes básicas;
• vogais e consoantes derivadas;
• batchim (consoantes sem vogais ao final de certas palavras);
• gramática básica;
• verbos básicos como Ser;
• conjugação de verbos no presente;
• vocabulário básico (palavras mais comuns do dia-a-dia);
• numerais e sistema de contagem;
• saudações e apresentações.
Nos níveis seguintes, o aluno aprende diferentes conjugações, modos verbais e expressões idiomáticas, além de expandir o vocabulário. Para um entusiasta da cultura coreana, um curso básico pode ser suficiente, mas para aqueles que pretendem trabalhar na Coreia é sempre recomendado se aprofundar o máximo possível.

Conclusão

aprender coreano facil

A Coreia do Sul tem uma história marcada por conflitos e opressão. Ainda assim, após a Segunda Guerra mundial, o país conseguiu crescer no cenário mundial e tem uma economia que continua crescendo até os dias de hoje. A nação é referência nas áreas de educação, inovação e tecnologia, e é lar de marcas como Samsung, LG e Hyundai.

Além do aspecto econômico, a cultura coreana também ganha visibilidade, tanto na culinária como na área da música e do entretenimento. O K-Pop é um fenômeno mundial e inclusive influencia a moda no país. O turismo também é bem visado, uma vez que a Coreia mistura o moderno e o tradicional em suas construções e paisagens.

Seja para passar as férias na Coreia do Sul, viver lá, ter mais contato com sua cultura ou melhorar o currículo, aprender coreano pode ser uma boa pedida. Se você tem interesse, não perca tempo e comece já a aproveitar o que a Coreia do Sul tem de melhor a oferecer!

Comments