Curso de Hipnose on-line

Como escolher uma escola de Hipnose especializada

Um guia de perguntas importantes para quem quer ser Hipnotizador.

1 – Quantas horas de treinamento são oferecidas? Quantas destas horas são horas de aula reais?

Você deve receber no mínimo 100 horas de treinamento em hipnose. Pelo menos três quartos desse tempo – 75 horas – devem ser gastos na sala de aula real.

2 – Que tipo de certificação receberei depois de fazer esta aula e de quem?

Certifique-se de receber a certificação após a conclusão bem-sucedida do curso e não ter que voltar para aulas adicionais! A certificação deve vir de uma associação de hipnose internacionalmente reconhecida com um conjunto de éticas profissionais como a National Guild of Hypnotists.

3 – Receberei treinamento prático?

Descubra se sua aula é experiencial. Para aprender hipnose completamente, os alunos devem gastar muito tempo, tanto dando e experimentando hipnose, não apenas ouvindo palestras. É por isso que desencorajamos correspondências, cursos on-line ou em vídeo.

4 – Quem será meu instrutor principal? Qual é a sua experiência como treinador de hipnose?

Seu professor é a fonte de conexão para todas as informações que você receberá. É importante saber com antecedência exatamente quem estará ensinando a você, e ter uma ideia de sua base de conhecimento.
Alguns grupos oferecem um curso de fim de semana em hipnotismo e, em seguida, imediatamente vendem um segundo curso breve em que os alunos podem se tornar instrutores certificados. Tenha sempre em mente que alguém que pode soar amigável e profissional ao telefone e ter um site esperto não é necessariamente especialista como professor. Não há substituto para anos de experiência.

5 – Quantos anos o instrutor deve ter de prática?

Quanto mais tempo seu instrutor tem de praticante de Hipnotismo, melhor. Se você quiser realmente um bom treinamento, não pense em estudar com alguém que tenha menos de dez anos de experiência.
Experiência de trabalho em tempo integral no campo, e de preferência mais. Verificar com a organização certificadora quantos anos o instrutor tem sido como hipnotizador certificado.
Qualquer pessoa que queira aprender a jogar o violino bem iria para um músico profissional, não para uma pessoa que só começou a tomar violino a pouco tempo.

6 – O instrutor faz outras coisas, além de hipnose, para viver?

Descubra se a fonte de renda em tempo integral de seu instrutor é hipnose. Por quê?
Alguém que prática hipnose apenas meio-período não tem experiência suficiente para ensinar-lhe as habilidades necessárias para se tornar especialista, nem aprender como praticar se o seu próprio professor não pode ganhar a vida em hipnose.
Um sinal vermelho são profissionais que trabalhe como outra profissão que não apenas a de hipnose, incluindo a prática de leitor psíquico, praticante de Reiki ou curador de energia, massagista, nutricionista, web designer, coach de vida. Isso é indicativo de um hipnotizador por hobby e não alguém com o conhecimento que você precisa para lhe ensinar bem.
Mesmo psicoterapeutas e psiquiatras que também são hipnotizadores gastam muito menos tempo hipnotizando do que os profissionais em tempo integral, e têm menos experiência.

7 – Solicite uma entrevista pessoal ou por telefone com seu instrutor principal

Você deve se sentir à vontade para se comunicar com o instrutor. Isso é essencial e o instrutor deve se interessar em entrevistá-lo e conversar com você, não importa o quão popular ou ocupado ele seja.

8 – Peça para enviar um esboço do curso

Peça um esboço detalhado do que você aprenderá no curso e inscreva-se somente se o professor puder providenciá-lo. Certifique-se de que seja completo e aborde os tópicos necessários, como induções, técnicas de regressão, gerenciamento de sugestões, imagens guiadas, história da hipnose, aplicações da hipnose e marketing.

9 – Um método ou modalidade específica é ensinado?

Algumas escolas oferecem apenas um tipo ou estilo de hipnose, como a Hipnose Ericksoniana. Alguns desenvolveram sua própria abordagem única. Outros expõem você a uma ampla variedade de técnicas. Saiba com antecedência como a educação é ampla estar recebendo.

10 – O professor ou a escola foram objeto de processo judicial de ex-alunos?

Se sim, você tem o direito de saber do que se trata o processo. Embora qualquer um possa ser alvo de uma ação judicial e ser processado não indica culpa, é importante que você tenha essa informação, assim como seria se você médico estava envolvido em um caso de negligência.

11 – Quanto exatamente custará o curso?

Espere respostas claras e específicas. Os melhores instrutores são transparentes quanto aos custos. Evite escolas ou instrutores com respostas vagas sobre o ensino e dirija para o outro lado, se alguém tentar vender-lhe com mais frequência!
A maioria das reclamações que ouvimos de possíveis alunos são escolas de hipnose que pressionam demais. Espere pagar um preço justo pela mensalidade e não barganhe a caçada; lembre-se de que está pagando por uma vocação ao longo da vida. Seja cauteloso tanto com mensalidades extremamente inflacionadas e extremamente baratas.
Fique atento a ofertas que prometem alguma coisa para grátis. Entenda que tais presentes são um estratagema de marketing astuto que acabará por ter um preço alto associado a eles.
Oferecer qualquer coisa de graça é uma técnica de manipulação de vendas testada e comprovada, baseada em algo chamado Lei da Reciprocidade; nos sentimos desconfortáveis em receber algo de graça, e acabamos nos sentindo leais e obrigados à pessoa que nos deu o presente.
Por causa disso, geralmente acabamos gastando muito mais do que esperávamos originalmente para investir.

12 – O que está incluído no custo da mensalidade?

As melhores escolas oferecem livros, roteiros, gravações e todos os outros suprimentos, incluindo lanches e bebidas, como parte de sua matrícula. Pequenos itens podem resultar em muito dinheiro se não estiverem incluídos.

13 – Haverá solicitações para comprar materiais extras?

Você não deve ter que gastar um tempo valioso em sala de aula pelo qual pagou mensalidades recebendo anúncios para comprar produtos adicionais. Todos os suprimentos necessários devem ser fornecidos como parte de sua matrícula.

14 – Haverá solicitações para fazer cursos adicionais?

Embora algumas escolas ofereçam treinamento completo em hipnose em um curso, outras informam que você será solicitado a ter níveis mais altos de treinamento ou aulas avançadas – e às vezes não revelam isso até que você tenha começado a assistir às aulas.
Saiba desde o início se esse será o caso. Verifique com outros alunos que fizeram o curso, se necessário. Como acima, você não está pagando mensalidades para ser um público cativo para propagandas promovendo outros treinamentos!

15 – Quantas horas de treinamento precisarei antes de me tornar certificado em Hipnose?

Algumas organizações acreditam que a hipnose pode ser ensinada em um final de semana. Outros grupos exigem centenas de horas de estudo caro, com meses de estágio.
Um equilíbrio entre os dois extremos é provavelmente o melhor. Em algum momento, um indivíduo deve deixar o ninho de aprendizagem e começar a conduzir sessões reais de hipnose sem supervisão.
A experiência demonstrou que os alunos são capazes de entrar na prática da hipnose de maneira muito competente depois de concluírem um curso de treinamento de 100 horas.
A National Guild of Hypnotists – a maior e possivelmente mais respeitada organização de hipnose do mundo – concorda em recomendar 100 horas de treinamento em hipnose (isso inclui um mínimo de 75 horas de aula, além de tarefas adicionais totalizando 100 horas).
Tenha em mente que esta certificação é o passo de uma jornada de aprendizado magnífica e ao longo da vida! A educação continuada é um requisito para a maioria das organizações certificadoras e é recomendada para todos os hipnotizadores.

16 – Cuidado adicional na seleção da melhora escola de Hipnose?

A grande maioria das escolas de hipnose depende da Internet para divulgar seus cursos. Uma boa escola deve ter páginas da Web que sejam fáceis de ler, informativas, atraentes e bem organizadas. Os erros de digitação devem ser mínimos.
É óbvio que um site desorganizado e desleixado seria provavelmente indicativo do tipo de treinamento oferecido.
Esteja ciente, no entanto, de que páginas da Web simples e profissionais, bem como classificações elevadas em mecanismos de pesquisa da Internet como o Google, não são uma indicação de uma escola honesta ou respeitável.
Exemplo: uma suposta academia de hipnose e universidade na Flórida publicou o que parecia ser um site muito crível, informativo e extenso, que tem uma alta classificação em pesquisas na web para treinamento em hipnose. Infelizmente, suas páginas estavam cheias de material fraudulento, enganoso e até mesmo roubado, incluindo depoimentos de alunos recortados e colados no site de outra escola, com os nomes alterados.
Outro grupo de hipnose aparentemente profissional no Canadá fez suas descrições de curso, palavra por palavra, a partir das descrições de curso de uma escola legítima. Em impressos ou pelo correio, tais flagrantes incorreriam em acusações criminais e escândalos. A internet, no entanto, não tem força policial.
Verifique se há fotos de ex-alunos e graduados no site de uma escola. Um professor respeitável provavelmente terá essas fotos. Estes são menos propensos a serem falsificados.

17 – Esteja atento para doutorados falsos (Ph.D) e títulos como Reverendo?

Infelizmente, o uso enganoso de tais títulos é desenfreado no mundo da hipnose. Ph.D e ministros genuínos passam de seis a oito anos em estudos rigorosos em uma faculdade, universidade ou seminário academicamente credenciados. Nos EUA, por exemplo, não há doutorado em hipnose em nenhuma escola credenciada nos EUA.
Certifique-se de que um indivíduo que pretenda ser médico ou ministro tenha, de fato, se formado em uma faculdade ou universidade reconhecida. Verifique o credenciamento da faculdade e entre em contato com a escola para certificar-se de que a pessoa em questão detenha, de fato, o grau apresentado.

Lembre-se de que qualquer engano por parte do instrutor pode refletir em suas credenciais. Imagine, por exemplo, estar em um programa de TV como um hipnotizador, e depois descobrir que você foi ensinado por alguém com um Ph.D. falso!
Se um hipnotizador estiver usando o título de Doutor ou Reverendo, digite seu nome e as palavras falso doutorado ou falso reverendo em um mecanismo de busca. Há pelo menos um site dedicado a expor o uso fraudulento de tais títulos na comunidade de hipnose.

18 – Um bom instrutor de hipnose passa por um treinamento especial para ser certificado para ensinar hipnose

Tal treinamento deveria ser feito com uma organização de hipnose reconhecida e deve envolver mais do que apenas uma aula de final de semana. Verifique as credenciais de qualquer organização com quem o professor afirma ser um instrutor certificado.
Certifique-se de que é uma organização legítima e não apenas uma agência falsa criada para parecer impressionante. Em seguida, entre em contato com o grupo para descobrir que tipo de treinamento seus instrutores realizam e para esclarecer que o professor em questão é de fato um de seus instrutores certificados e está em excelente posição com a organização, tendo cumprido seu código de ética.

19 – Um bom instrutor de hipnose passa por um treinamento especial para ser certificado para ensinar hipnose

Verifique as credenciais e afiliações profissionais. Certifique-se de que qualquer organização de hipnose com a qual o professor alega ser afiliado é um grupo legítimo. Entre em contato com o grupo para verificar a posição do instrutor.
Alguns grupos de hipnose têm nomes que impressionam; outros implicam que seus membros têm treinamento especial em aconselhamento ou hipnose médica, o que pode ou não ser o caso.
Embora haja excelentes organizações de hipnose que insistem em que seus membros sigam um código de ética, qualquer pessoa pode inventar um nome e criar seu próprio grupo de hipnose.
Esteja ciente, também, que a maioria das organizações de hipnose estarão felizes em oferecer assinaturas para quem pagar as prestações. Ter um muro cheio de diplomas, mesmo legítimos, não indica perícia.

Comments